Outras Presenças

            Outros autores traduzidos para a língua árabe foram Alexandre de Afrodísia, Temistius, João Filoponos, Porfírio, Amonios filho de Hermias, Nicolaus, Olimpiodoro de Alexandria, Jâmblico, Galeno, Simplicius, Sirianus e Plutarco entre outros. Destaque-se, também, tratados estoicos que tiveram papel importante para os filósofos de língua árabe.

                   Ao lado da influência grega, também os árabes tiveram estreito contato com o pensamento persa e indiano, particularmente em relação à medicina, astronomia e política, tantopor meio de traduções como por meio de contatos que já se davam desde o século VIII d.C. Uma das primeiras obras traduzidas para a língua árabe, foi o Siddhanta – um tratado astronômico indiano que cumpriu um papel importante no desenvolvimento da astronomia entre os árabes. A literatura indiana também teve boa recepção, no século VIII d.C. já circulava uma obra denominada Crenças Religiosas dos Indianos, além de outras obras de natureza moral e religiosas.  

   

           Do mesmo modo, houve a influência e constante presença de correntes do pensamento persa sobre o pensamento filosófico entre os árabes, ainda  que materialmente menos numerosa, consistiu principalmente em um certo número de obras de tradições morais ou aforísticas. No domínio especulativo, a influência persa incluiu o dualismo dos maniqueus aplicados a questões religiosas e filosóficas.