Plotino

                         

                   De certo modo, pode-se dizer que a falsafa esteve apoiada em duas colunas de sustentação, uma aristotélica e a outra, plotiniana. Entretanto, a influência de Plotino não se fez de forma direta, mas suas ideias foram veiculadas sob a autoria de outros filósofos, principalmente por meio do livro  Teologia de Aristóteles.

                A importância das teses plotinianas, principalmente, a doutrina da emanação ou processão, foi uma das bases para a metafísica e a cosmologia de Al-Farabi e de Avicena.

 

                    Além do campo da filosofia, em sentido estrito, a influência das ideias de Plotino no mundo árabe foi, em alguns casos, mais abrangente do que a de Aristóteles pois, se estendeu às tendências esotéricas e gnósticas que se espalharam pelo mundo islâmico.

                A questão da autenticidade da Teologia de Aristóteles, mesmo tendo sido posta em dúvida por pensadores árabes tais como Al-Razi e Avicena, ainda assim, foi tão decisiva quanto a obra Metafísica  de Aristóteles, e de grande serventia quando se procurava harmonizar a filosofia com a religião ou unificar toda a filosofia em um único sistema de ideias.

                   

                     Plotino ficou conhecido entre os árabes como O Mestre Grego.